O quarto dia da programação da Aldeia Jiquitaia – Mostra Cultural do Sesc Tocantins apresenta literatura, teatro, música e dança em Palmas. Nesta quinta, dia 04 de outubro, tem a palestra Show de Cordel, com Valdemar Rodrigues de Sousa às 10h na Quadra 1.304 Sul; o espetáculo do Palco Giratório “Entrepartidas”, do Teatro do Concreto (DF), às 18h no Teatro Sesc Palmas do Centro de Atividades da 502 Norte, classificação 16 anos; musical com o duo Fava de Bolota” (TO), às 12h30 no Capim Dourado Shopping na 107 Norte e às 18h na Estação de ônibus Apinajé na Quadra 101 Norte; e, finalizando o dia, o espetáculo de dança “Party” (TO), às 18h, 19h, 20h e 21h no Teatro Sesc Palmas, com classificação de 16 anos. Toda a programação da Aldeia Jiquitaia é gratuita e pode ser conferida no site www.sescto.com.br. Informações pelos telefones (063) 3212-9949 ou 3212-9922.

A Aldeia Jiquitaia é uma mostra cultural realizada anualmente pelo Sesc Tocantins, e que reúne atrações nas mais variadas áreas do fazer artístico e cultural, como espetáculos circenses, teatrais, dança, cinema, shows musicais, performances, além de oficinas de dança, de teatro, de música e de artes visuais. Toda a sua programação você poderá acompanhar no site www.sescto.com.br.

Saiba mais informações sobre a Oktoberfest Palmas!

Valdemar Rodrigues de Sousa (TO)

O “Demar Cordel”, é artista popular nascido em Porto Nacional (TO), licenciado em Pedagogia e em Música pela UnB, pós-graduado em Educação Musical e Ensino de Artes e mestrando em Educação (UFT). Professor de música, teoria, vocal e instrumentos, poeta, declamador, compositor, cordelista, humorista, palestrante e oficineiro. Participou de todas as edições da FLIT – Feira Literária Internacional do Tocantins com lançamentos de livros e com as palestras Drogas tô fora, e Educação para o trânsito. Participou de várias oficinas no caminhão BR da Fundação Cultural do Tocantins. Participa como professor de Música voluntário na Apae (TO); Associação Amigos do Bem; Quadro gente do bem da TV Anhanguera (TO). Amigo da Escola dos dias “Ds” de leitura promovido pela Seduc-TO nas escolas estaduais e municipais de Palmas, faz um trabalho de divulgação e interação com o público nas feiras livres de Palmas TO. Autor de mais de 50 títulos de literatura de cordel. Selecionado no Pró-cultura do Estado com o livro Drogas tô fora, e o livro Cordel para o trânsito, Prêmio Literatura de Cordel Edição Patativa do Assaré 2012 e o Prêmio Mestres Populares 2013. Obteve o 1º lugar no prêmio 3º festival de causos e poesia declamada SESC 2012. Atuou como repentista no programa Domingão do Faustão(2013). Selecionado como professor criativo no programa “Encontro” com Fátima Bernardes. Atualmente trabalha como professor de música no Colégio Militar de Palmas (TO) e desenvolve projetos na área literária e artística com o projeto de sua autoria: “Com as cordas e o cordel” que já alcançou mais de 10.000 alunos e mais de 50 instituições de ensino no estado.

“Entrepartidas”

Sinopse – Início da noite, a cidade se move como um complexo organismo. É hora do embarque! O público toma um ônibus e viaja pelas ruas da cidade onde conhece diversos personagens que se equilibram no fio do tempo, nos lembrando que a vida é feita de encontros e instantes. Um espetáculo que fala, sobretudo, daquilo que é efêmero, chegadas e partidas, saudades, desejos, possibilidades, vida e morte. A viagem pela cidade como pretexto para viajar pelas ruas de si mesmo. O espetáculo ENTREPARTIDAS é resultado de dois anos de pesquisa do Teatro do Concreto sobre o tema amor e abandono na sociedade contemporânea e foi agraciado com os títulos de Melhor espetáculo, direção, dramaturgia e ator no Prêmio Sesc do Teatro Candango 2011. Ficha Técnica: Direção – Francis Wilker; Dramaturgia – Jonathan Andrade; Assistentes de Direção – Ivone Oliveira e Aline Seabra; Elenco – Adilson Dias, Diogo Vanelli, Giselle Ziviank, Gleide Firmino, Jhony Gomantos, Luiza Guimarães, Maria Eugênia Félix, Micheli Santini e Nei Cirqueira; Desenho de Luz – Diego Bresani e Higor Filipe; Figurinos – Eduardo Barón, Hugo Cabral e Júlia Gonzales; Produção – Tatiana Carvalhedo – Carvalhedo Produções.

Teatro do Concreto (DF)

O Teatro do Concreto, criado em 2003, é um grupo de Brasília que tem na essência do seu trabalho criativo a pesquisa colaborativa, a reflexão sobre questões emergentes do nosso tempo e a experimentação como prática de pesquisa. Ao longo de sua trajetória, o grupo acumula 08 criações cênicas, 03 publicações e projetos de interação com a comunidade. Um caminho estruturado em processos que incluem pesquisas aprofundadas e o diálogo com diferentes artistas e áreas do conhecimento. Entre as principais características de seus processos estão: a criação por meio do processo colaborativo; a construção de dramaturgia própria; uso de elementos biográficos; investigações em espaços urbanos e a relação com a performance. Principais espetáculos do Teatro do Concreto: Sala de Espera (2003); Borboletas têm vida curta (2006); Diário do Maldito (2006); Inútil Canto E Inútil Pranto Pelos Anjos Caídos (2007); Ruas Abertas (2008); Entrepartidas (2010) e Extraordinário (2014).

Duo Fava de Bolota (TO)

Com um nome que é uma homenagem à árvore símbolo do Estado do Tocantins, o Duo Fava de Bolota formou-se em 2016 para pequenas apresentações em festas e convenções. Com o sucesso e o reconhecimento do público, o Duo ampliou o número de apresentações, abrindo espaços para shows em teatros e casas noturnas em todo o país. Com um show mais intimista, porém muito descontraído, e graças aos vários anos de experiência, o Duo Fava de Bolota possui um repertório extremamente abrangente e diversificado, justamente para atender aos mais variados gostos musicais e aos mais exigentes públicos de todas as partes do Brasil. É composto pelos músicos: Paulo de Tarso Jr – saxofones; e Fabio Geriz – piano e teclado.

“Party” (Daniela Perez-TO)

É uma obra de imersão em dança para 10 espectadores. Fazendo alusão a elementos de nossa memória coletiva e nossa cultura pop, a obra cria a simulação utópica de uma noite de festa que funciona como detonante para hackear os sentidos do espectador e borrar os limites entre realidade e ficção. Onde o protagonista e único sujeito é o próprio espectador. A obra se desenvolve através de uma estrutura fixa semi-narrativa que contém uma série de instruções simples que o público recebe através de fones de ouvidos sem fio, criando uma experiência cinética de movimento. Ela acontece em um lugar entre dois, entre artista e espectador, em um “entre” que envolve memórias que já não recordamos e imagens que não sabíamos que existiam. Party é executada por Beaches com a coparticipação de 10 intérpretes locais, selecionados através de uma oficina gratuita, que aconteceu dois dias antes da apresentação. Obra itinerante que se desenvolve atravessando quatro cenários distintos montados em um mesmo espaço – divididos em: hall de entrada, espaço-conferência, espaço-memória e espaço-festa, sendo adaptável a todos os tipos de teatros e espaços alternativos. Ficha Técnica: Ideia original – Daniela Perez; Texto – Iara Solano; voz em português – Daniela Perez; Designer sonoro e música original – Sammy Metcalfe (Sleepwalk Collective); Execução: Daniela Perez, Heitor Oliveira e Renata Oliveira.

Serviço

Cultura – Aldeia Jiquitaia 2018 – Mostra Cultural do Sesc Tocantins
Ação 1: Palestra Show de Cordel, com Valdemar Rodrigues de Sousa
Data: 04 de outubro
Local: Quadra 1.304 Sul, em Palmas
Horário: às 10h

Ação 2: Espetáculo do Palco Giratório “Entrepartidas”, Teatro do Concreto (DF)
Local: Teatro Sesc Palmas do Centro de Atividades (502 Norte)
Horário: às 18h.
Classificação: 16 anos

Ação 3: Apresentação musical com o duo Fava de Bolota” (TO)
Horário: às 12h30
Local: Capim Dourado Shopping (107 Norte)
Horário: 18h
Local: Estação de ônibus Apinajé (101 Norte)

Ação 4: Espetáculos de dança “Party” (Daniela Perez-TO)
Horários: às 18h, 19h, 20h e 21h
Local: Teatro Sesc Palmas do Centro de Atividades (502 Norte)
Classificação: 16 anos.