A adaptação de uma das peças mais populares de Ariano Suassuna, ‘Auto da Compadecida’ , será realizada pela Cia de Theatro Fernanda Montenegro, sob direção de Cícero Belém, com exibições em sessões especiais para escolas públicas, universidades e para o grande público. Os ingressos já estão à venda na Fundação Cultural de Palmas, das 13 às 18 horas, e na bilheteria do Cine Cultura a partir das 18 horas.

A peça, que exalta a cultura popular nordestina, através da literatura de cordel é aguardada com grande expectativa, por se tratar de um dos principais clássicos do teatro brasileiro de grande sucesso em versões para o teatro, no cinema e na televisão.

Em fase final de preparação, a peça é resultado da oficina de formação de atores e plateias, desenvolvido no Centro de Ensino e Treinamento Artístico (Ceta), sob a coordenação e direção do ator e professor de teatro Cícero Belém, e é resultado de um trabalho iniciado ainda em fevereiro. “Os trabalhos de leitura da obra original, estudos, pesquisas, desenvolvimento dos projetos cenográfico e de figurinos e a adaptação da obra teve início em fevereiro e foi concluída em junho”, informa Belém.

‘Auto da Compadecida’

Escrita em 1955 e encenada pela primeira vez em 1956, ‘Auto da Compadecida’, de Ariano Suassuna, é uma das principais peças do teatro brasileiro, tendo sido adaptada para a televisão e para o cinema. Inspirada na Literatura de Cordel, a peça é construída em três atos, que ilustram de forma leve e bem-humorada, as desventuras do povo nordestino em meio a seca, a fome e a miséria.

Ariano Suassuna

Ariano Suassuna foi um dos grandes nomes da cultura nordestina. Exaltado principalmente pela atuação no teatro brasileiro, o escritor, dramaturgo e poeta fundou o Movimento Armorial nos anos 70, que tinha como objetivo utilizar a cultura popular para formar uma arte erudita. Além de teatrólogo, Suassuna é professor, romancista e advogado.

Sua primeira peça foi ‘Um Mulher Vestida de Sol’, que recebeu o prêmio Nicolau Carlos Magno, em 1948. Entre as mais conhecidas da carreira do escritor estão ‘Auto da compadecida’, de 1957, e ‘O Santo e a Porca’, de 1964, a primeira, inclusive, ganhou uma adaptação na televisão em 1999 com direção de Guel Arraes.

Na Academia Brasileira de Letras, Ariano Suassuna ocupou a cadeira número 32, que tem como patrono Araújo Porto Alegre. O escritor foi o sexto a ocupar a cadeira fundada por Carlos Laet e foi eleito em 3 de agosto de 1989. Fonte: http://educacao.globo.com/literatura/assunto/autores/ariano-suassuna.html

Ingressos

Como parte do processo de formação de plateia, haverá exibições gratuitas nos dias 02,03 e 04, para escolas da rede pública e pacotes de valor de R$ 10 para escolas particulares e universidades. As escolas e universidades interessadas deverão fazer pré-reserva junto a Fundação Cultural de Palmas, através do telefone 3212.7303.

Já os dias 05 e 06, às 20h serão realizadas as sessões para o grande público, com ingressos ao valor de R$ 30 inteira e R$ 15 a meia.  

Serviço – Teatro – ‘Auto da Compadecida’

O quê – O Auto da Compadecida  – Cia de Teatro Fernanda Montenegro

Onde: Theatro Fernanda Montenegro

Quando: de 02 a 06 de outubro.

Dias 02 e 03,  às 19h 30 – Sessões para escolas públicas e particulares;

Dia 04, às 15h – para escolas públicas e particulares

Dia 04, às 19h – Sessão Universitária

Dias 05 e 06, às 20h – Sessões para o grande público

Texto por: SECOM de PalmasImagem por: Divulgação

Quer melhorar sua produtividade?